Pages

domingo, 19 de junho de 2011

Jatobá - Hymenaea stigonocarpa Mart.


Família Leguminosae, mesma do feijão, do baru, da copaíba e do pau-brasil. A família é a primeira entre as mais importantes em termos de número de espécies lenhosas (arbustos e árvores). São mais de 150 espécies agrupadas em três subfamílias. Outros nomes: jatobá, jatobá-do-campo, jatobá-da-serra, jatobá-capão, jatobá-de-casca-fina, jataí.

"De como, no prazo duma hora só, careci de ir me vendo escorando rifle (...) trepado em jatobá e  pequizeiro, deitado no azul duma lage grande." 

Guimarães Rosa em Grande Sertão: Veredas, pg. 228, em 1956.


A - Jatobá
B - Ritidoma (casca) do jatobá
C: Folhas alternas, bifolioladas (compostas por dois folíolos) características dos jatobás.


Características:
___________________________________________________

Arvoreta ou árvore (Foto A) de até 10 metros de altura amplamente utilizada por todas as Populações tradicionais do bioma Cerrado. Ocorre em cerrados e cerradões e mesmo sem flores pode ser identificada facilmente pelas suas folhas, que são alternas e compostas por dois folíolos. Dizem que a folha do jatobá parece um par de pulmões, o que já indicaria suas propriedades medicinais no fortalecimento das vias respiratórias superiores e aparelho cardio-vascular. As folhas e ramos mais jovens possuem pilosidade.
Os botões são recobertos por vilosidade (pêlos bem curtos com textura de veludo) cor de ferrugem (Fotos D e E). Suas flores brancas (Foto F) com até 05 cm de diâmetro são polinizadas por morcegos.




D - Botão floral do jatobá em desenvolvimento;
E - Botão se abrindo em flor
.


Flor
_______________________________________________________________


Flor do jatobá-do-cerrado, com destaque para o aparelho feminino composto por ovário estilete e estigma, e para o aparelho masculino por 10 estames, que são formados por filete e antera. Durante a polinização os grãos de pólen são depositados no estigma. O pólen, então, projeta um finíssimo tubo, chamado tubo polínico, que leva o gameta masculino aos óvulos localizados no ovário, onde ocorre a fecundação.


Vagem
_____________________________________________________________

O fruto do jatobá é uma vagem cuja polpa, farinácea, tem um sabor muito marcante, doce e característico.




O fruto do jatobá, é utilizado para alimentação a polpa farinácea na confecção de bolos, biscoitos, pães, misturada à farinha de trigo. Também pode ser consumida ao natural ou sob forma de mingau. Para se obter a farinha, raspam-se as sementes com uma faca através de uma operação bastante lenta.






A farinha de jatobá é um alimento excepcionalmente rico em cálcio e fibras.
A frutificação ocorre de julho a novembro e é possível armazenar a farinha em sacos plásticos em ambiente refrigerado.


Uso na alimentação: 
________________________________________________________________



G - Frutos de jatobá, detalhe de fruto aberto para obtenção de farinha e sementes; 
H - Farinha e 08 sementes obtidos a partir de um fruto de jatobá.


A farinha do jatobá do campo é utilizada em receitas de biscoitos, bolos pães, doces e sorvetes. Alguns benefícios da farinha de jatobá na alimentação foram analisados em trabalho de formulação de biscoitos sem açúcar e fonte de fibras alimentares, para diabéticos ou pessoa sob restrição alimentar.

Os rendimentos das farinhas do jatobá-do-cerrado e do jatobá-da-mata foram de 12,69% e 11,07%, em pesquisa realizada na região de Goiânia.

A porcentagem é o peso da farinha em relação ao peso de semente e casca. O rendimento levemente superior do jatobá do cerrado, possivelmente devido à menor espessura da casca de seu fruto.

Receita: rosquinhas de jatobá com coco e baru.
______________________________________________________________



Ingredientes
Modo de Fazer
  • 2 copos de 200 mL de farinha de trigo;
  • 2 copos de 200 mL de farinha de jatobá,
  • 1/2 copo de 200 mL de açúcar mascavo;
  • 4 ovos;
  • 10 colheres de sopa de coco ralado;
  • 5 colheres de castanhas de baru cruas e quebradas;
  • 1 colher de sopa de fermanto em pó;
    o adicionar leite até o ponto de enrolar.
  • Misturar todos os ingredientes e amassar;
  • Formar tiras, cortá-las e enrolar rosquinhas no tamanho desejado;
  • Colocar as rosquinhas em assadeira untada;
  • Levar ao forno até ficarem levemente douradas.

Adaptada de Silva et al. 2001.


Uso Medicinal

_____________________________________________________________

Os usos medicinais registrados pela bibliografia para o jatobá-do-cerrado são no tratamento de problemas respiratórios, como expectorante, vermífugo, para dores no estômago, no peito e nas costas, pode estimular o apetite, no combate de problemas nos rins e vias urinárias, fígado, infecção intestinal e como cicatrizante. As folhas e a casca do jatobá-da-mata (Hymenaea silbocarpa) possuem um grupo de substâncias (terpenos e fenólicos) com propriedades antifúngicas, antibacterianas, moluscidas comprovadas em vários estudos, o que valida as histórias de ambas espécies no uso contra vários males. O jatobá-da-mata é uma espécie próxima do jatobá e ocorre na Mata Atlântica, Amazônia e algumas formações florestais no Cerrado.


A seiva do jatobá pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e barracas de raizeiros em sua região de ocorrência. É importante buscarmos saber a procedência da seiva e as condições de extração. O IBAMA é o órgão responsável por licenciar a extração e comercialização de produtos da flora nativa, como a seiva e outros produtos dos jatobás da mata e do cerrado. Todos nós produtores, coletores, consumidores e poder público devemos contribuir para a cultura do uso sustentável de valiosos recursos da nossa flora, tal como o jatobá-do-cerrado.


Indicações
____________________________________________________________

Indicações
Parte usada
Preparo e dosagem
a. bronquites, tosses, coqueluchea. casca e ramos mais velhosa. decocto:: 1 xícara café da planta picada para 1 litro de água. Tomar de 3-4 xícaras de café ao dia. Xarope: macerar 1 xícara de café da planta em 01 xícara de água fervente. Deixar repousar por 6 horas. Coar e diluir em 1 xícara de mel. Beber de 3-4 colheres de sopa ao dia.
b. adstringente, nas afecções da bexiga epróstatab. casca e ramos mais velhosb. decocto ou infuso: 1 xícara de chá ddaplanta para 1 litro de água. Deixar esfriar. Adoçar com mel. Beber de 3-4 xícaras de chá ao dia.
c. vermífugoc. frutoc. infuso:1 xícara de café da polpa do fruto para ½ litro de água. Deixar repousar por 6 horas. Tomar de 5-6 colheres de sopa ao dia, preferencialmente em jejum ou antes das refeições.
Fonte: Almeida et al. 1997 em Silva et al. 2001


A produção de mudas do jatobá-do-cerrado é fácil por meio de sementes, que podem ser colocadas para germinar logo que colhidas em saquinhos individuais ou em canteiros. A taxa de germinação das sementes de frutos recém-colhidos é de até 90%. Sementes submetidas à escarificação mecânica (lixadas em uma calçada de cimento, por exemplo) podem germinar em menos de 10 dias (normalmente de 15-30 dias). O desenvolvimento das mudas é rápido, estando pronta para transplante (quando for o caso) em menos de 4 meses. Em Brasília a EMBRAPA-CPAC vende mudas de jatobá-do-cerrado e outras espécies do bioma por três reais cada (www.cpac.embrapa.br/servicos/mudas.doc). Mas antes de comprar, tende você mesmo plantar e produzir suas mudas, é fácil e um ótimo aprendizado.

Fontes
_____________________________________________________________
www.biologo.com.br

Almeida, S.P. 1998. Cerrado: Aproveitamento Alimentar. Planaltina: EMBRAPA-CPAC. 188p.

ALMEIDA, S.P.; PROENÇA, C.E.B.; SANO, S.M.; RIBEIRO, J.F. , 1998. Cerrado: espécies vegetais úteis. Planaltina: EMPRAPA-CEPAC.

ATTUCH, I.M. 2006. Conhecimentos Tradicionais do Cerrado: sobre a memória de Dona Flor, raizeira e parteira. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social pela Universidade de Brasília, UnB. www.unb.br/ics/dan/Dissertacao205.pdf

Cunha, Antônio Geraldo da, 1924. Dicionário Histórico das palavras portuguesas de origem tupi / Antônio Geraldo da Cunha; prefácio-estudo de Antônio Houaiss. 4 ed. São Paulo: Companhia Melhoramentos; Brasíla: Universidade de Brasília, 1998.

Lorenzi, H. 2000. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil, vol. 1. 3. ed. Nova Odessa, SP.

MOBOT, Misouri Botanical Garden. http://mobot.mobot.org/cgi-bin/search_vast?onda=N13020524

Ramos, A.C.S. et al. Fitogeografia de Hymenaea stigonocarpa, o jatobá-do-cerrado. http://web2.sbg.org.br/ResumosSelecionados/14889resumoGP133.pdf

Rodrigues, V. E. G. & Carvalho, D. A. 2001. Plantas Medicinais no Domínio dos Cerrados. Lavras: UFLA. 180p.

Silva, D.B. da; et al., 2001. Frutas do Cerrado. Brasília: Emprapa Informação Tecnológica.

Silva Júnior, M.C. et al. 2005. 100 Árvores do Cerrado: guia de campo. Brasília, Ed. Rede de Sementes do Cerrado, 278p.

Silva, M. R., et al. 2001a. UTILIZAÇÃO TECNOLÓGICA DOS FRUTOS DE JATOBÁ-DO-CERRADO E DE JATOBÁ-DA-MATA NA ELABORAÇÃO DE BISCOITOS FONTES DE FIBRA ALIMENTAR E ISENTOS DE AÇÚCARES. Cienc. Tenol. Aliment., Campinas, 21 (2): 176-182. www.scielo.br/pdf/cta/v21n2/7463.pdf

Silva, M. R., et al. 2001b. Avaliação Química, Física e Sensorial de Biscoitos Enriquecidos com Farinha de Jatob-a-do-cerrado e de Jatobá-da-Mata como Fonte de Fibra Alimentar. Brasilian Journal of Food Technology, 4: 163-170. www.ital.sp.gov.br/bj/bjft/2001/p0173.pdf

2 comentários:

  1. muito interessante,não sabia que o jatobá é um fruto de muitas utilidades.obrigado pesquisadores deste fruto,suas informações são muito importante pra nossa saude física....murilo

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!

 

Blogger news

Nº de Visualizações

About