Pages

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Abacaxi - Ananas sativus


Etimologia: A palavra abacaxi vem do tupí iba-cati (fruto que cheira muito) e, na linguagem indígena, era chamado de ananás (fruta excelente). 

Botânica: Vegetal da família das bromeltáceas, que produz fruto também denominado abacaxi, da mesma espécie e semelhante ao ananás, porém mais saboroso e aromático.

O abacaxi, alimento funcional, além de ser nutritivo e delicioso, ótimo para repor as energias no verão, o abacaxi (também conhecido como ananás) é também um alimento e tanto. Possui ácidos orgânicos com efeito sobre a digestão das gorduras, possui enzima auxiliar na quebra de proteínas, é bom alimento para servir de sobremesa em churrascos. Antiespasmódico, estimulante da respiração celular, laxativo leve e diurético. Possui uma substância chamada triptofano que tem efeitos positivos sobre o humor.
O abacaxi (Ananás comosus) é uma fruta tropical das mais famosas, nativa das regiões costeiras da América do Sul, cuja planta (o abacaxizeiro) pertence a família das bromeliáceas. Na verdade, o abacaxi é uma infrutescência - cada gominho é um fruto independente que se juntou durante o processo de crescimento. Pelo seu perfume delicioso, seu sabor acre-doce e seu valor nutritivo, ficou famoso no mundo todo. Na culinária tem vários usos e faz parte dos mais variados pratos, podendo ser consumido ao natural, como sobremesa ou no café da manhã. 
O abacaxi possui um alto teor de vitamina C, é rico em sais minerais (cálcio, fósforo e ferro), açúcares, vitaminas, o qual produz benefícios para a saúde. Além de conter celulose (substância indispensável para o bom funcionamento intestinal) e bromelina (substância que facilita a digestão das carnes), devendo ser consumido preferencialmente ao natural. Aliado da beleza, retira as células mortas da pele, rejuvenescendo-a. Por isso mesmo, também é excelente nos processos de cicatrização.
Grande parte dos abacaxis comercializados no mercado brasileiro tem como origem as plantações do Nordeste, principalmente dos Estados da Paraíba e Pernambuco. Ele é classificado pelo tamanho como grande (mais de 1,5 kg), médio (entre 1,0 e 1,5 kg) e pequeno (menos de 1,0 kg) e, de acordo com a variedade, em pérola (formato cônico, coroa de menor diâmetro e coloração interna amarelo-pálida, quase branca), jupí (diferente do pérola no formato cilíndrico - mesmo diâmetro de cima a baixo) e havaí (formato cilíndrico, coroa de maior diâmetro, sem espinhos e coloração interna amarelo-palha ou mesmo amarelo-forte).
Abaxi pérola

Abaxi jupi

Abacaxi hawai

O fruto tem maior valor comercial quando apresenta os seguintes padrões: tamanho grande (1,5 kg de peso), colocação amarelada na base (gomos amarelando), boa aparência física (sem manchas, ferimentos, podridão ou deformação), coroa firme e variedade pérola. Do seu plantio até a colheita leva-se em torno de 18 meses e sua oferta no mercado é forte nos meses de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro, média nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril, e fraca nos meses de maio, junho e julho.
Para se escolher um bom abacaxi, não se pode considerar apenas sua cor, que varia muito dependendo da qualidade. O melhor e mais simples é verificar as folhas da coroa: o abacaxi está no ponto quando elas se soltam com facilidade. Também é possível perceber o ponto pressionando-se com os dedos: se ele estiver muito duro, ainda está verde. 

Quando o abacaxi está maduro demais, sua casca tem manchas escuras e partes amolecidas próximas à base, sendo menos ácidos os que possuem espinhos nas folhas da coroa.
Como a deterioração do abacaxi começa em torno da coroa, ela só deve ser retirada no momento em que se for usar a fruta. Depois de cortado, deve ser guardado em recipiente fechado e mantido na geladeira. Quando ainda com casca, guarde na gaveta da geladeira. 

No caso do enlatados, depois de aberta a lata, coloque em outro recipiente junto com a calda e mantenha também na geladeira.
Além de ser consumido ao natural ou em pratos salgados, saladas e bebidas, o abacaxi também pode ser encontrado enlatado, em calda, em sucos concentrados, geléia, doce em pasta e cristalizado.
 

DICAS CULINÁRIAS:
- em pratos salgados, o abacaxi fica muito bom com carne de porco, peixes, crustáceos e aves de carne gordurosa.
- em saladas e bebidas o abacaxi é muito usado junto com outras frutas.
- quando for fazer sorvete ou gelatina de abacaxi, ferva o suco e a polpa antes de preparar. Caso contrário, a fruta não se solidifica.
- a casca do abacaxi pode ser usada para fazer suco. Descasque a fruta, deixe a casca repousar numa vasilha com água por algumas horas e depois bata no liquidificador e coe. Sirva gelado.
- os abacaxis que tiverem as folhas da coroa com espinhos são menos ácidos.
- o abacaxi com presunto é um ótimo tira-gosto.
- para que o abacaxi verde amadureça, deixe-o à temperatura ambiente, enrolado em jornal e longe da luz direta do sol.
- o suco do abacaxi é um ótimo molho para umedecer presunto, lombo ou frango enquanto assam.

CURIOSIDADES:
- os índios da América costumavam pendurar folhas de abacaxi, ou mesmo o fruto, na porta das cabanas para indicar que as visitas eram bem-vindas.
- a expressão "abacaxi", usada para designar um problema ou uma encrenca, vem da dificuldade que se têm de se descascar bem o fruto.

Propriedades medicinais do abacaxi
Ajuda a tratar de: Afecções da pele (acnes, cravos e espinhas), chagas, esclerodermias, excesso de líquido no organismo, feridas, problemas digestivos, psoríases, úlceras.

Utilidades Medicinais:
Anemia - A acidez do abacaxi favorece, na digestão, a absorção de ferro. O anêmico pode, no intervalo das refeições, usar um pouco de suco de abacaxi diluído em água e adoçado com melado de cana.
Diurese - O suco de abacaxi é excelente diurético.
Inapetência - O suco de abacaxi, sem açúcar, tomado em pequena quantidade uma ou duas horas antes da refeição, ajuda a abrir o apetite.
Nefrolitíase - Para auxiliar na eliminação de cálculos, há tratamentos naturais específicos. O suco de abacaxi pode participar juntamente com outros sucos e chás. Pode-se passar alguns dias com dieta exclusiva de abacaxi, e tomar chás como o de quebra-pedra, folha de abacate, cana-do-brejo e cavalinha. Convém, entretanto, seguir orientação médica para cada caso.


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!

 

Blogger news

Nº de Visualizações

About