Pages

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Algumas Plantas Raras

Keppel fruit - Stelechocarpus burahol        

Sem dúvidas a rainha das frutas raras.... da família da Pinha da Atemoia e Cherimoia, originária de Brunei, onde só os membros da família real podiam comer seus frutos.... Por que? Comer os frutos deixa a pele com perfume de violetas!! 

Usos: Frutifera.
Cultivo: Planta Tropical de fácil cultivo, mas de dificílima germinação.
Nativa: Indonésia (Brunei)
Família: Annonaceae

Orangeberry – Glycosmis pentaphylla                                          
Gingging é um arbusto crescendo 1 a 5 metros de altura. As folhas têm geralmente 3 a 5 folhetos pinnately dispostas, embora estes estão, por vezes, reduzida a um ou dois, de todas as formas, sendo muitas vezes encontrado na mesma planta. Folhetos são oblongo-lanceoladas a lanceoladas, de 5 a 18 centímetros de comprimento e 2-7 cm de largura. As flores são pequenas, brancas, cerca de 6 milímetros de diâmetro, suportado em, interrompido estreitas, cymose panículas axilares, solitárias ou emparelhados que são 5 centímetros ou menos longo. O fruto é carnoso, rosa ou avermelhada, arredondado, 1 centímetro de diâmetro e contém uma única semente quase esférica que é cerca de 4 milímetros de diâmetro. Mesocarpo é carnoso e doce.

Árvore em Chamas - Brachychiton acerifolius                   
A Brachychiton é um gênero com mais de 30 espécies, a maioria dos quais nativas das zonas tropicais da Austrália. A B. acerifolius é a mais cultivada devido à sua espectacular floração. No seu habitat natural pode atingir entre os 30 a 35 metros de altura mas quando cultivada em zonas temperadas ou mais frescas apresenta menor desenvolvimento. As folhas têm cerca de 25 cm de comprimento e a floração ocorre no início do Verão, antes da folhagem. As flores vermelhas, em forma de sino, surgem em cachos nas extremidades dos ramos e são depois seguidas por cápsulas contendo muitas sementes.

Abóbora Cabaça Bhoomi - Lagenaria sp.                            
Uma cabaça para artesanato se você esquecê-la na planta, mas se colhida quando nova, é uma deliciosa abóbora, tipo abóbora de água. Planta muito produtiva.

Usos: Comestiveis.
Cultivo: Fácil.
Nativa: India - Cultivo
Família: Cucurbitaceae

Rabanete Ovo de Páscoa - Raphanus sativus                     
O rabanete, cujo nome científico é Raphanus sativus, é uma planta herbácea, anual, de pequeno porte, com folhas verdes dispostas em roseta e flores de apenas quatro pétalas encontradas em tons de branco, rosa e roxo. Sua raiz tuberosa, de formato arredondado ou alongado é a parte comestível.

Usos: Os rabanetes podem ser consumidos de variadas formas, principalmente crus, cortados em rodelas. São raízes ricas em fibras alimentares, vitamina C, e minerais como o potássio e fósforo. Por conter baixíssimas quantidades calóricas (100 gramas contém apenas 20 kcal), os rabanetes podem ser consumidos em dietas de restrições calóricas.

Cultivo: Os rabanetes se desenvolvem melhor em climas amenos e exigem solos férteis, que sejam bem drenados, enriquecidos com matéria orgânica e neutros (pH em torno de 6,6 a 7,5). Requerem boa luminosidade.

Sunberry - Solanum burbankii                                            
Assim como muitas vezes gostamos de dizer que uma planta ou uma fruta é uma maravilha da natureza, esta vez temos que dizer que se trata de uma maravilha da natureza é do homem! Esta fruta foi desenvolvida por Luther Burbank na California, USA, pelo cruzamento NATURAL de outras espécies! Comparados com os BLUEBERRIES ou MIRTILOS, estas frutas sao de cultivo mas facil, mais rápido, em climas quentes o não, grande potencial de mercado. CONSULTE PREÇOS POR QUANTIDAS MAIORES DE SEMENTES.

Usos: Consumo ao natural, e no preparo de deliciosos doces e geleias.
Cultivo: Muito fácil. Planta anual, muito produtiva pode ser cultivada e vasos.
Nativa: Cultivo
Família: Solanaceae

Gramado Bean - Feijão de Gramado                                  

Achamos este feijão "mágico" dentro de um vasinho a venda numa loja em Gramado há alguns anos atrás. Compramos o vasinho de cristal, unicamente pelos feijões. Plantamos e cresceram com força. São uma variedade sem igual dos chamados “Lima Beans” e além de lindos são muito gostosos.

Usos: Comestivel. Artesanato.
Família: Fabaceae

Fructo-albo - Syzygium wilsonii                                        
Raridade extrema da Austrália tropical, muito rara e ainda por cima com frutos brancos! Sua floração é de uma indescritível beleza!

Usos: Ornamental, paisagismo. Frutífera.
Nativa: Austrália
Família: Myrtaceae

Fonte: www.plantamundo.com

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Barbatimão - Stryphnodendron coriaceum


Barbatimão: planta medicinal utilizada há muito tempo pelos indígenas, é encontrada no cerrado brasileiro. Tem ação antisséptica, cicatrizante, antibacteriana e antifúngica.Indica principalmente em casos de feridas, infecções vaginais e verrugas genitais.

Nomes


Nomes em português: Barbatimão, barbatimão-verdadeiro, iba-timão, barba-de-timão, Uabatimô, casca da virgindade, yba timo (indígena).
Nome latim: Stryphnodendron adstringens(Mart.) Coville, Stryphnodendron barbatimam
Nome inglês: barbatimão 
Nome francês: Barbatimão
Nome alemã: Barbatimão
Nome italian: barbatimão
Nome espanhol: barba timón, barbatimão

Constituintes

Taninos 20-30%: ácido gálico, elágico, flobafeno, prodelfinidinas (precursores dos taninos condensados), galocatequina, epigalocatequina, goma, matéria corante, sacarose e dextrose.

Parte utilizada

Casca

Propriedades

Antisséptico, cicatrizante, anti-inflamatório, antibacteriano, antifúngico, tripanocida (ainda não comprovado em humanos).

Indicações

Para uso interno (infusão,chá)
  • Gastrite, úlcera e dor de garganta.

Para uso externo (gargarejo,pulverização do pó, creme, banhos de infusão)
  • Tratamento de feridas
  • Hemorróida
  • Gonorréia
  • Gengivites
  • Leucorréia, candidíase, infecções vaginais.
  • Verrugas genitais, papiloma virus HPV.


Efeitos secundários

A ingestão de infusões e extratos de barbatimão em alta dosagem e por um longo período podem levar a irritação gástrica.

Contra-indicações

Não há registro na literatura de contra-indicação para o uso da casca de barbatimão.

Já as vagens e sementes são contra-indicadas para gestantes. Estudo feito com animais demonstrou que a ingestão de extrato da semente de barbatimão prejudica a gestação.


Toxicidade

Estudo feito com animais mostrou que a administração de extrato de barbatimão em um período prolongado, produz efeitos tóxicos, como diminuição da massa corpórea, involução do timo, aumento da glicose plasmática e aspartato aminotransferase.

Produtos à base do barbitão


- Pó, chá (decocção), tintura, creme, pomada (Fitoscar® - cicatrizante), sabonete íntimo e sabonete convencional.

Onde cresce o barbitão?
A árvore do cerrado brasileiro, ocorre do sul do Pará até São Paulo e Mato Grosso do Sul. É uma planta praticamente exclusiva da América do Sul, principalmente no Brasil.

Observações

Além de ser usado para fins medicinais, o barbatimão é muito usado na construção civil, os taninos retirados da casca são empregados no curtume de couros e no artesanato, e das cinzas da madeira é extraído a decoada, que substitui a soda castiça na fabricação de sabão.

Muito encontrado no litoral Brasileiro, o barbatimão é utilizado por muitos povos tradicionais, como indígenas e ribeirinhos para diversos fins. O barbatimão também é conhecido como casca da virgindade, devido ao seu efeito em contrair o tecido do canal vaginal, utilizada na forma de banho de assento após o parto. Na medicina tradicional, a casca de barbatimão é também utilizada triturada como anti-inflamatório, cicatrizante, regenerador de tecido, antibacteriano, antidiarreico e leucorréia.

Pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) desenvolveram uma pomada de casaca de barbatimão, que mostrou 100% de eficácia no tratamento de verrugas genitais, causadas pelo papiloma vírus humanas (HPV), sem efeitos colaterais. A pomada age ressecando a verruga, deixando uma fina película, que quando retirada não deixa marcar. O estudo incluiu 46 participantes, dentre eles: homens, mulheres, mulheres grávidas, crianças, idosos, pessoas com AIDS e outros imunodeprimidos, A faculdade já entrou com pedido de patente no Brasil e Estados Unidos, em breve a pomada deve ser comercializada.

Os pesquisadores da UFAL também estão pesquisando o uso do barbatimão no tratamento do câncer de útero causado pelo HPV, os resultados são promissores, mas ainda são necessários mais estudos.
Um estudo realizado na Universidade de Maringá,demonstrou que uma pomada tipo óleo em água com extrato de barbatimão possui atividade cicatrizante similar ao medicamento Nebacetin®.


O barbatimão também é utilizado em fitocosméticos como coadjuvante no tratamento de acne e manchas de pele. Mas é importante lembrar que deve ser utilizado em baixas concentrações devido ao risco de irritação da pele.
Fonte: http://www.tuasaude.com


terça-feira, 3 de setembro de 2013

Feliz dia do Biólogo!



A profissão de Biólogo foi regulamentada no Brasil  pela Lei Nº 6.684 de 3 de setembro de 1979. Por ter sido regulamentada em um 3 de setembro, instituiu-se este o Dia do Biólogo, portanto, dia 03 de setembro de 2009 comemora-se 30 anos da regulamentação da profissão de Biólogo. É dia de prestar homenagens à profissão e a seus profissionais. É momento de reassumir compromissos pessoais com a ética, sem esquecer os interesses comuns, a preocupação com a vida e a sustentabilidade do planeta. É a ocasião para refletir e superar as dificuldades e comprender que a Biologia chega aos dias atuais com a marca da tradição, porém sem ter perdido sua essência criativa, inovadora e vigorosa.


Então, para todos aqueles que escolheram ser biólogo que conseguem observar a vida com os olhos de biólogo. Parabéns pelo nosso dia!

Orquídeas parecidas com animais!

Orquídea-de-macaco. O nome científico é Dracula simia: “simia” está relacionado a macacos e “Dracula” refere-se a estas pétalas alongadas como presas de “vampiro”. Infelizmente não são orquídeas muito comuns, só crescem naturalmente ao sudeste do Equador e Peru em altitudes de 1.000-2.000 metros em florestas úmidas e nebulosas das montanhas. O que torna esta flor ainda mais fantástica (como se fosse necessário) é que ela tem um cheiro característica de laranja madura quando está florescendo.
 macaco
macaco2
Oquídea-abelha. O nome científico é Ophrys apifera  . Ao centro da flor as pétalas formam uma imagem parecida com a abelha fêmea, geralmente do gênero Eucera, e serve para atrair machos interessados na cópula. Com a visita do macho que acaba se lambuzando no pólen, a flor garante sua polinização. Você pode encontrar estas orquídeas surpreendentes espalhadas sobre a Inglaterra, Irlanda e País de Gales em locais de climas temperados sobre rochas, dunas calcárias ou em bosques abertos. É uma planta bastante comum na área mediterrânica a leste do Mar Negro. Cresce até aos 30 cm e vive em simbiose com Micorriza (um fungo presente no solo).
 abelha2
abelha
Orquídea-cabeça-de-pássaro. Pertencem ao gênero Phalaenopsis sp. e sua beleza encanta pois as formações das pétalas centrais da flor assemelham-se muito a cabeça de um pássaro. Mesmo observando bem de perto a semelhança é surpreendente. Seu cultivo já alcançou os quatro cantos do planeta, mas são nativas de todo o sudeste da Ásia, nas Filipinas e no norte da Austrália. A maioria das orquídeas deste gênero é epífita e crescem abaixo das copas de florestas de várzea úmida e úmida, protegidos contra a luz solar direta, outros crescem em ambientes sazonalmente secos ou frescos.
 cara-de-passaro2
cara-de-passaro
Orquídea-garça-branca. O nome científico da espécie é Habenaria radiata e não necessita de explicações. Ela se parece mesmo com uma garça branca em pleno voo. É uma pequena orquídea terrestre das zonas úmidas e encostas gramadas do Japão, a península coreana, e algumas partes do leste da China. O pedúnculo costuma abrigar de 2 a 8 flores, elas são pequenas com apenas 4 cm de largura. Cresce principalmente em pântanos de terras altas e nas encostas das montanhas. Apesar da sua facilidade no cultivo, na natureza ela parece estar em processo de extinção e não podem mais ser encontradas com tanta facilidade.
garça
garça2
Orquídea-da-pomba ou Orquídea-Espírito-Santo. O nome científico é Peristeria elata e elas possuem uma formação de pétalas mais ao centro da flor com aparência de uma pombinha. São vistas com mais frequência nas florestas montanhosas úmidas do Panamá (América Central), Colômbia e Equador (América do Sul). O cheiro da flor lembra cerveja. Infelizmente também está em grave perigo de extinção, devido à sua grande beleza, fazendo com que os traficantes para levá-lo longe de seu habitat, tanto que aqui mesmo no Brasil, em vários orquidários já é uma espécie bem comum.
 pombo
pombo2
Orquídea-pato-voador. Conhecido cientificamente como Caleana grande. É uma pequena orquídea encontrada no leste e no sul da Austrália, é caracterizada por sua flor notável, assemelhando-se um pato em voo. A flor é um atrativo para insetos, como os vespões machos que polinizam a flor em um processo conhecido como pseudocópula. Infelizmente, esta espécie não se dá bem no cultivo, geralmente as plantas florescem durante um ou dois anos, mas, por vezes, enfraquecem progressivamente até morrerem. Em 1986, foi destaque em um selo postal australiano.
pato2
pato
 

Blogger news

Nº de Visualizações

About