Pages

terça-feira, 27 de maio de 2014

Batata-doce - Ipomea batatas



CLASSIFICAÇÃO:

    • Nome comum:Batata-da-terra, batata-da-ilha, jatica e jetica
    • Divisão:Magnoliophyta
    • Classe:Magnoliopsida
    • Ordem:Solanales
    • Família:Convolvulaceae
    • Gênero:Ipomoea
    • Espécia: I. batatas

Etimologia:

"Batata-doce" é uma referência ao gosto doce de seu tubérculo comestível. "Jetica" e "jatica" são oriundos do termo tupi para a planta, ye'tika

Hortaliça de raízes:



Possui diversas variedades cultiváveis, divididas em de mesa (ou de mercado) e forrageiras, ambas podendo ser encontradas nas cores externas amarela, branca e roxa. No entanto, a quantidade de variedades não se restringe a essas características — elas podem ser classificadas de acordo com o formato, tamanho, cor interna, doçura, precocidade, cor das folhas e até pela coloração das flores, entre outras.
É a quarta hortaliça mais cultivada no Brasil e a que possui o maior índice de produtividade de quilocalorias por hectare por dia.

HORTALIÇA DE folhas:


As folhas e brotos da batata-doce são comestíveis após breve cozimento, saborosas e nutritivas, constituindo verdura de produção facílima e abundante. A batata-doce (Ipomoea batatas) é parente muito próxima de Ipomoea aquatica Forssk, verdura muito utilizada na Ásia e cultivada no Brasil por imigrantes japoneses.

Produção e produtividade:


A produtividade varia de 20 a 40 toneladas por hectare, e está relacionada a variedades, fertilidade do solo, clima e sanidade de plantas. A região de maior produção no Brasil é a Sudeste.


A colheita pode ser feita com a enxada ou enxadão, evitando-se ferimentos às batatas. A planta da batata-doce não apresenta um ponto específico de colheita. O momento de colheita é definido pelo tamanho ou peso das raízes, que devem ter aproximadamente 300g. A colheita pode ser antecipada ou retardada, dependendo da oportunidade de comercialização. Em condições ideais de cultivo, a colheita pode se iniciar aos 90 dias, mas em geral, a colheita ocorre entre 120 e 150 dias; com o amarelecimento da parte aérea e queda de grande parte das folhas. 

A antecipação geralmente corresponde a uma menor produtividade, devido à colheita de raízes de menor tamanho. A prorrogação do ciclo pode implicar em maior dano por insetos, por permitir maior número de ciclos das pragas, além de se formarem raízes grandes e freqüentemente mais defeituosas. Deve-se também atentar que a mesma deve ser realizada antes que comece novo período de chuvas. 

Utilidade:


A batata-doce pode ser utilizada no preparo de pratos salgados, doces e aperitivos, écula, farinha e também na alimentação animal, como componente para rações de bovinos e suínos, na forma natural picada, ensilada ou na forma de farinha seca.



benefícios:



É uma fonte de energia para esportistas, pelo alto teor de carboidrato, a batata doce é também uma aliada da saúde, é uma ótima alternativa para consumir antes de alguma atividade física, principalmente anaeróbica, pois tem baixo (IG) índice glicêmico é lentamente absorvida e proporciona energia durante a atividade.

Também é uma ótima aliada para a saúde possui vitaminas A, B1, B5, sais minerais como Cálcio, Ferro, Fósforo, Sódio e Potássio, tem altos teores de betacaroteno e vitamina C que contribuem para o bem estar do nosso organismo.
Tão importante quanto a polpa é a casca dessa hortaliça, que possui alta concentração de propriedades antioxidantes. Nela estão concentradas três vezes mais proteínas do que na polpa. Por isso, é aconselhável retirar a casca somente depois de cozida ou assada. As folhas também possuem alto valor nutritivo e podem ser preparadas como qualquer outra verdura.
A batata doce é um carboidrato complexo de baixo índice glicêmico (IG), o que significa que sua absorção é mais lenta, liberando glicose na corrente sanguínea aos poucos e estimulando menos a insulina. Ou seja, auxilia a emagrecer e a controlar o açúcar no sangue!

Fontes:                                                                                                                   

http://www.dietaesaude.com.br/
http://www.gulosoesaudavel.com.br/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Batata-doce
http://www.aphortesp.com.br/

terça-feira, 20 de maio de 2014

10 atrações turísticas naturais que vão fazer você querer viajar agora!

Não sabe o que fazer nas férias? Que tal começar a guardar um pouco de dinheiro e tentar conhecer pelo menos um destes lugares?

Estas 10 atrações turísticas naturais vão fazer você querer viajar agora
Se você já viajou para um lugar completamente desconhecido – pode ser para uma cidade ao lado da sua ou, ainda, para um vilarejo qualquer na Ilha de Malta, não importa – você sabe que conhecer novos lugares e novas culturas é uma experiência enriquecedora. A boa notícia é que o mundo está cheio de lugares estonteantes, paisagens que mais parecem pinturas, de tão perfeitas e encantadoras. Conheça a seguir alguns desses lugares perfeitos e depois nos conte qual deles é o seu favorito:

1 – Terraços de arroz em Yuanyuang, Yunnan, China

China tour advisors
Se você tiver a oportunidade de visitar a China, seria interessante tentar conhecer algumas plantações de arroz. Por mais estranho que essa dica pareça, a verdade é que, em alguns campos, como em Yunnan, a paisagem é deslumbrante.

2 – Cachoeira de Mýrdalsjökull, Islândia

Grimble
Talvez você pense na Islândia apenas como um país de frio extremo, mas é bacana que você saiba também que há muitas cachoeiras na Terra do Gelo. A Mýrdalsjökull, por exemplo, é conhecida por suas quedas impressionantes. É só você imaginar como seriam as águas de uma cachoeira localizada em cima de um vulcão ativo. Interessante, não é mesmo?

3 – Parque Nacional dos Lagos Plitvice, Croácia

Boomsbeat
O contato com a natureza é garantido nesse parque incrível, com 16 lagoas de beleza única, que se ligam por cascatas e piscinas naturais.

4 – Vulcão Nabiyotum, Quênia

Lonely Planet
Esse vulcão fica ao norte do maior lago alcalino do mundo, no Vale do Rift. O local abriga um grande número de animais, incluindo mais de 150 espécies de aves, e também girafas, zebras e búfalos.

5 – Cachoeira Nideck, Alsace, França

Imagine-se contemplando uma cascata de gelo, vista em uma cachoeira que fica embaixo de um castelo em ruínas. Pois é. É isso que vai acontecer se você for até Alsace, na França.

6 – Gêiser Strokkur, Islândia

Stewart Smith photography
A cada quatro ou oito minutos um jato de água jorra do Gêiser Strokkur, o que acaba atraindo turistas do mundo todo. O local é uma junção de duas placas tectônicas.

7 – “The Wave”, no Arizona, EUA

Grand stair case Discovery tours
Não é à toa que esse lugar é um dos mais fotografados do mundo. Parece um quadro!

8 – Aurora Boreal, Kiruna, Suécia

Sky scraper city
Quando o céu faz parte da atração. Afinal não é em qualquer lugar que se pode presenciar o espetáculo de luzes da aurora boreal. Se admirar esse tipo de fenômeno é um dos seus sonhos, o jeito é guardar dinheiro para visitar países como a Islândia ou a Suécia.

9 – Campos de lavanda, Provence, França

Sky scraper city
Há alguns dias nós falamos sobre a França no Próxima Parada, você viu? Pois se é para lá que você vai, que tal dar uma passadinha em Provence e visitar os belíssimos campos de lavanda do local? As flores nascem no final de junho e início de julho.

10 – Parque Nacional Yellowstone, Wyoming

Usapics
Já imaginou poder ver de pertinho essa piscina natural cheia de cores diferentes? Ela é a maior fonte de água quente dos EUA e a terceira maior do mundo. Se você também está se perguntando como a piscina pode ser assim tão colorida, saiba que o tom artístico da coisa é garantido pela presença de bactérias pigmentadas que, conforme a temperatura, podem ter cor laranja, vermelha ou verde escuro.

Fonte: http://www.megacurioso.com.br/

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Veja “casas” incríveis projetadas pelos melhores arquitetos da natureza

Confira a seleção de lares e abrigos surpreendentes construídos por uma variedade de animais.

Você já parou para reparar nas “casas” de alguns animais e como elas são surpreendentemente bem feitas? A natureza tem dessas (e muitas outras) perfeições mesmo e os abrigos projetados por algumas espécies formam estruturas muito bem executadas, que oferecem a elas a proteção necessária e local apropriado para criar seus filhotes.
Alguns dos animais “arquitetos” mais conhecidos estão os cupins, os castores, as vespas, as abelhas e os pássaros — o nosso João-de-Barro também merece destaque aqui. Pois foi observando o comportamento e as instalações construídas por esses animais que um fotógrafo alemão resolveu reunir em um livro as imagens mais incríveis sobre o assunto.
No livro Animal Architecture (Arquitetura Animal), o fotógrafo Ingo Arndt mostra as estruturas incrivelmente complexas que os animais ao redor do mundo criam, usando nada além de matérias-primas da natureza e seus bicos, garras, patas e dentes. São 120 fotografias que revelam como as espécies são minuciosas na construção de suas habitações e podem deixar qualquer engenheiro e arquiteto no chinelo.

Projetos em destaque

Fast Company
Um dos arquitetos mais reconhecidos da natureza é o pássaro-cetim (ou satin-azul). Eles têm olhos aguçados para a cor e adoram decorar seus grandes ninhos (feitos no chão) em forma de tendas com o que eles acharem de colorido pela natureza, incluindo objetos de lixo deixados por humanos.
Nesses ninhos do pássaro-cetim é possível observar pétalas de flores, folhas, gravetos, cogumelos, frutas e também pedaços de tecidos, tampinhas de água, canudos e o que eles mais encontrarem com cores vivas pela vizinhança. Ele gosta de enfeitar seu ninho assim porque, na sua espécie, as cores atraem mais os seus companheiros.
O fotógrafo também mostra o eficiente trabalho de formigas tecelãs, que podem construir um formigueiro enorme em apenas 24 horas. Ele também mostra as vespas e seus delicados e bem estruturados ninhos feitos com um material semelhante ao papel. Na introdução de seu livro, o fotógrafo diz que os arquitetos humanos poderiam pegar dicas de projetos sustentáveis dos animais:
"Não são apenas os arquitetos animais que se beneficiam de suas construções. Há também muitos outros usuários, sejam eles companheiros de quarto durante a vida dos construtores ou ‘inquilinos’ que assumem as suas estruturas por muito tempo depois que os construtores se foram. Ácaros habitam colmeias, um grande número de seres vivos se beneficia das barragens feitas por castores, os recifes de coral são usados como materiais de construção por seres humanos. O princípio da sustentabilidade aplica-se a construções de animais. Eles normalmente são usados ao longo de muitas gerações, são sempre ambientalmente amigáveis e biodegradáveis".
Confira mais algumas dessas construções incríveis nas imagens abaixo:

1 – Pássaros tecelões

Fast Company
Com grande habilidade, os pássaros tecelões da Namíbia constroem seus ninhos com finas lâminas de grama. Os caules são mordidos e então usados para tecer enquanto ainda estão frescos. Depois de um curto período de tempo, o sol tropical seca as lâminas verdes, e o ninho endurece, mudando para um tom amarronzado.

2 – Formiga vermelha da madeira

Fast Company
Esses é um ninho de formigas vermelhas da madeira, clicado em Hessen, na Alemanha. Em comparação com o seu minúsculo tamanho do corpo de apenas um centímetro, as formigas vermelhas de madeira constroem verdadeiros arranha-céus. As estruturas de material vegetal e de terra podem chegar a mais de seis metros de altura.

3 – Formigas tecelãs

Fast Company
As formigas tecelãs australianas constroem seu ninho com folhas, puxando-as e fazendo um trabalho de "costura" em conjunto. Os construtores adultos puxam as folhas com as pinças e depois as entrelaçam com fios de seda produzidos por suas larvas. Eles podem construir um ninho todo em 24 horas.

4 – Cupim-bússola

Fast Company
A imagem mostra um campo enorme repleto de torres de cupim-bússola, que têm, em média, quase dez metros de altura cada um.
 

Blogger news

Nº de Visualizações

About