Pages

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas!

Localizada na Bélgica, a mata combina a fantasia das histórias de infância com um clima místico e misterioso.

Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]

Os contos de fadas fazem parte do nosso imaginário. Além dos personagens míticos, todo conto de fadas que se preze precisa se passar em um cenário encantador e com aquele toque de magia. As fotos que você está prestes a ver parecem reunir tudo isso em uma única floresta que fica localizada na Bélgica.
Batizado de Hallerbos – ou Floresta de Halle – esse espaço místico de 569 acres reúne diversas árvores, flores e animais. Contudo, o que realmente chama a atenção na paisagem é o tapete denso de jacintos (Hyacinthoides non scripta) que recobre praticamente todo o chão da floresta com seus tons de azul e violeta.
Hallerbos
O melhor período para poder contemplar essa vista é entre a primavera e o início do verão. Nessa época do ano, alguns fotógrafos aproveitam para capturar as melhores imagens do local. Quando a neblina cai entre as árvores, o clima de mistério fica ainda mais acentuado e rende fotografias incríveis.
A presença maciça dos jacintos indica que a área se encontra livre de devastação há 300 ou 400 anos. Mas a história conta que a primeira referência à Hallerbos é de 686, quando a Santa Waltrudis legou o domínio da floresta para o Mosteiro de Santa Waltrudis, na cidade de Bergen, na Bélgica.
Apesar de ter passado por altos e baixos durante diversos acontecimentos históricos que se deram na Europa, após a Primeira Guerra Mundial que o governo belga confiscou o território de Hallerbos e, em 1929, a floresta finalmente passou a pertencer ao país. Entre 1930 e 1950, a área foi completamente reflorestada e recuperou seu visual encantador.
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]
Esta floresta é o cenário perfeito para um conto de fadas [galeria]

Você vai se surpreender com a forma como os figos se desenvolvem!

Este fruto bonito e com a polpa suculenta guarda uma verdade perturbadora que envolve vespas...
Você vai se surpreender com a forma como os figos se desenvolvem

Você é um apreciador de figos? Essa conhecida fruta, que na verdade é um pseudofruto, é bastante consumida, fazendo ainda parte de receitas deliciosas, das mais simples às mais sofisticadas. No entanto, você sabia que esses frutos viçosos, cheios e de cor viva se desenvolvem de uma forma um tanto bizarra?
Tudo porque, para ficarem do jeitinho que você conhece, os figos passam por um processo de polinização com vespas, que acabam ficando dentro dele. Isso mesmo! Os figos contêm vespas digeridas mortas, que ficam presas no interior do fruto durante a polinização. Sem esse ciclo bruto e mortal, nem a figueira nem a vespa poderiam se reproduzir.

Polinização

Shutterstock
Mas como é que as vespas chegam lá e, além disso, por que, sendo de conhecimento de muitas pessoas, elas continuam consumindo esse fruto? A resposta da última pergunta é: porque eles são gostosos e saudáveis. Simples assim. Além de tudo, os restos digeridos de vespas não causam nenhum mal à saúde e nem é possível percebê-los.
Bem, voltando à primeira pergunta, a relação figo-vespa se resume ao fato de que nenhum dos dois é um reprodutor muito eficiente. Dessa forma, eles apenas encontraram uma maneira inusitada de ajudar uns aos outros. Como citado antes, o figo é um pseudofruto constituído por uma inflorescência, sendo mais conhecido como sicônio.
Por essa razão, como ele é como uma flor invertida, a maioria dos insetos polinizadores não consegue chegar ao pólen. Sem polinizadores, a figueira não iria dar frutos ou sementes. Porém, felizmente, há um inseto, a vespa de figo, que já descobriu uma maneira de viajar para o sicônio e, consequentemente, polinizar a planta.
Mas, para a vespa, a viagem é só de ida. Ainda assim, nem tudo é má notícia para vespas de figo. Como mencionado, estas vespas são reprodutores ineficientes e precisam de um ambiente muito específico para alimentar as suas larvas. E adivinha qual o local perfeito? O interior do figo, que é o berçário de vespa mais adequado para elas.

Viagem sem volta

Quer dizer então que eu como figo com vespinhas mortas?” Sim, caro leitor, você come. Mas não se preocupe, você não é o único. Logo abaixo você vai saber mais detalhes nos quais não devemos pensar na hora de abocanhar um pedaço de figo ou de uma torta feita com a fruta.
Retornando ao processo da polinização, a vespa fêmea adulta viaja para o figo através de uma pequena passagem conhecida como ostíolo. O único problema é que o ostíolo é tão estreito que as asas da vespa e antenas são arrancadas quando ela se move para baixo da passagem, o que significa que ela nunca mais sairá de lá.
No entanto, esta missão camicase lhe permite encontrar o lugar ideal para colocar e nutrir seus ovos. Mas como o figo é polinizado se as vespas só podem entrar em apenas uma flor dele? Bem, uma vez que os ovos são chocados, há um grupo de larvas do sexo masculino e outro do sexo feminino.
Após chocados, os machos passam toda a sua curta existência nos túneis através do figo, enquanto as fêmeas terão uma rota de escape quando estiverem completamente desenvolvidas. Uma vez que uma fêmea voa para fora da flor de figo, ela carrega um pouco de pólen com ela e o leva a outro sicônio, que será a sua viagem sem volta, dando início novamente ao ciclo que sua “mãe” fez um dia.
E, para complicar ainda mais, se ela entrar em um sicônio "fêmea" (figos têm tanto flores masculinas quanto femininas), ela não vai encontrar o ambiente perfeito para seus ovos. Com isso, ela se perde e, eventualmente, morre em um longo estilete. Porém, embora ela não seja capaz de pôr seus ovos, ela poliniza com sucesso a flor da figueira.

Mas e pode comer meeesmo?

Sim, é claro que pode! Tudo isso que você leu acima não significa que cada vez que você comer um figo estará também consumindo pedaços de vespas fêmeas suicidas e sua prole masculina morta. Isso porque os figos têm uma enzima chamada ficina que transforma as vespas mortas em proteína, que se tornam parte da fruta. Nada do corpo real da vespa permanece.
E não estranhe, pois os pedacinhos crocantes do figo são realmente sementes e não partes de insetos. Se você ainda não tem estômago para comer algo que já foi parte vespa, existem algumas variedades de figos autogâmicos (geralmente de pequenos produtores) que nem sequer envolvem vespas em seu desenvolvimento.
Fonte: www.megacurioso.com.br
 

Blogger news

Nº de Visualizações

About