Pages

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

A beleza do encontro das águas!

Quem já teve a oportunidade de ver de perto o Encontro das Águas, que acontece em Manaus, sabe o espetáculo fantástico que a natureza proporciona. Ele é considerado um ponto turístico brasileiro, e muitas agências de turismo oferecem passeios de barcos pela região, realizados no Parque Ecológico de Janauari.

Esses passeios são mais frequentes no período do rio cheio (de janeiro a julho), pois, além de ficar mais nítida a beleza do espetáculo natural, ainda pode-se ver animais, como pássaros diversos, macacos, preguiças e muito mais. Um passeio realmente inesquecível. Mas você sabe por que isso acontece? Por que as águas não se misturam?

Rio Negro e Rio Solimões

O Rio Negro como o próprio nome sugere, é um rio de águas muito escuras. Sua coloração de chá preto é devido à grande quantidade de ácidos orgânicos provenientes da decomposição da vegetação. Ele apresenta um alto grau de acidez, com pH 3,8 a 4,9, tem uma temperatura média de 28º C e flui lentamente a cerca de 2 km por hora.
Já o Rio Solimões tem uma cor barrenta bem parecida com café com leite. Tudo isso por causa do grande número de sedimentos que a água carrega ao fluir por baixo da Cordilheira dos Andes. Ele é mais frio que o Rio Negro, possuindo 22º C. Além disso, flui muito mais rápido, correndo cerca de 6 km por hora.

O encontro das águas

O Encontro das Águas é o encontro do Rio Negro com o Rio Solimões, que, inicialmente, não se misturam. Este fenômeno se estende por cerca de 6 km. Depois que eles se juntam, passam a receber o nome de Rio Amazonas, um dos principais meios econômicos e de transporte para os habitantes da cidade de Manaus.
A diferença de composição, a taxa de acidez, a temperatura de fluxo e a densidade é o que evita a mistura dos dois quando eles se encontram. O contraste de cores é muito gritante, e esse fenômeno pode ser visto até mesmo do espaço. Ás vezes, a água encontra obstáculos que formam fortes redemoinhos que agitam os dois rios e fazem formas muito bonitas.









Fonte: www.megacurioso.com.br

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

20 coisas surpreendentes que você não vai acreditar que ocorrem na natureza.

O que não faltam pelo mundo são lugares e paisagens incríveis que parecem de mentira, e inclusive já reunimos diversos deles em várias matérias aqui do Mega Curioso. Pois não é que encontramos mais uma coleção de coisas surpreendentes que existem na natureza! Assim, de bolhas de gás congeladas em lagos, a cachoeiras submersas e ondas cintilantes, prepare-se para conferir 20 imagens de coisas incríveis que podem ser encontradas pelo planeta:

1 – Bolhas de gás congeladas

Lago Abraham, no Canadá

2 – Caverna de cristais gigantes

Mina de Naica, no México

3 – Ondas cintilantes

Vaadhoo, nas Maldivas

4 – Montanhas listradas

Formação rochosa localizada no Arizona, EUA

5 – Árvores envoltas em teias

Vilarejo de Sindh, no Paquistão

6 – Floresta submersa

Lago Kaindy, Cazaquistão

7 – Tempestade vulcânica

Vulcão Sakurajima, no Japão

8 – Pilares de luz

Moscou, na Rússia

9 – “Rochas” vivas

Animal marinho comum nas praias do Chile conhecido como “piure”

10 – Geometria marinha

Desenhos produzidos pelas nadadeiras dos baiacus na costa do Japão

11 – Eucaliptos multicoloridos

Da espécie Eucalyptus deglupta, podem ser encontrados em vários países no hemisfério norte.

12 – Cabelos de gelo

Formações provocadas por alterações químicas causadas por microrganismos presentes nas plantas

13 – Tempestade eterna

Conhecido como Catatumbo, o fenômeno pode ser visto na Venezuela e ocorre 160 vezes no ano

14 – Cachoeira submersa

Em Maurício — na verdade, trata-se de uma “ilusão de óptica” provocada pela areia sendo puxada pelo oceano

15 – Torres de vapor

Fumarolas localizadas no noroeste da Islândia

16 – Arco-íris montanhoso

Formações rochosas do Parque Geológico Zhangye Danxia, na China

17 – Flores de gelo

Fenômeno que ocorre em regiões árticas

18 – Lava azul

Indonésia — o efeito é provocado devido à combustão de gases sulfúricos em alta temperatura expelidos pelas fissuras do vulcão

19 – Cachoeira de fogo

Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia — em realidade, a imagem acima pode ser vista durante alguns momentos em fevereiro quando o sol bate nas águas da cachoeira em um ângulo específico

20 – Deserto florido

Fonte: www.megacurioso.com.br
 

Blogger news

Nº de Visualizações

About