Pages

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Descubra quais são as 11 plantas mais venenosas do mundo

Hoje o Natureza Bela reproduz artigo do Megacurioso, onde você verá que mesmo bela, a natureza pode ser muito perigosa.
 

AS 11 PLANTAS MAIS VENENOSAS DO MUNDO

 
Talvez você não saiba, mas existe uma grande probabilidade de uma de suas belas plantinhas do jardim poder produzir um poderosíssimo veneno capaz de matá-lo por asfixia ou ataque cardíaco em pouquíssimo tempo. Em geral, a toxina desses vegetais serve para protegê-los de predadores, mas ela também consegue matar humanos desavisados.

Nós já mostramos para você sete flores bonitas, mas que são extremamente tóxicas. Agora, você confere uma lista com 11 plantas que possuem uma quantidade tão grande de tóxicos que algumas delas podem matar em questão de poucas horas.

Em 11º Lugar: Oleandro - Nerium oleander
 
Todas as partes do belo oleandro possuem diversos tipos de toxina, sendo as duas mais fortes a oleandrina e a neriine, que afetam drasticamente o coração. Na verdade, o veneno da planta é tão forte que é possível morrer apenas comendo o mel de uma abelha que utilizou seu néctar como fonte.
Originalmente, a Nerium oleander nasceu nas áreas do mediterrâneo e do Extremo Oriente. Porém, devido à sua beleza exorbitante, ela passou a ser cultivada com propósitos decorativos. Por instinto, os animais costumam se afastar dela. Além disso, basta uma folha para matar uma criança.
 
Em 10º lugar: White Snakeroot - Ageratina altíssima 
Essa é uma planta nativa da América do Norte e uma das mais venenosas do mundo. Suas flores são brancas e, depois de desabrocharem, liberam pequenas sementes fofas que são carregadas pelo vento. Apesar de bela, a white snakeroot contém um alto teor de tremetol – uma substância que mata pessoas indiretamente.
Quando a espécie é comida pelo gado, a toxina é absorvida pelo leite e pela carne. Depois, quando o humano se alimenta do animal contaminado ou bebe de seu laticínio, o componente entra no corpo e causa a chamada “doença do leite”, que por sua vez é extremamente fatal.

No início do século 19, centenas de europeus desafortunados morreram disso nos EUA. Acredita-se que a mãe de Abraham Lincoln, Nancy Hanks, foi uma das vítimas. 
 
Em 9º Lugar: Olho de Boneca - Actaea pachypod
 
A olho-de-boneca, também conhecida como white baneberry, pode até parecer simpática, mas é muito perigosa. Nativa da área norte e leste da América do Norte, essa planta florida, que mede apenas 1 cm de diâmetro e tem pequenas frutinhas brancas com uma mancha preta, é muito semelhante ao objeto que lhe dá nome.
Ainda que toda a espécie tenha sido considerada danosa ao homem, a maior parte de sua toxina fica concentrada no fruto. Infelizmente, muitas crianças já foram vítimas da White Baneberry, porque, além de bela, ela É muito doce. A baga contém uma toxina chamada carcinógeno, que possui efeito sedativo, quase que imediato, no músculo cardíaco humano e causa morte rápida.
 
Em 8º Lugar: Trombeta-de-anjo - Brugmansia suaveolens 
 
Essa é uma planta nativa da América do Sul, podendo ser encontrada em diversas regiões do Brasil. O nome trombeta-de-anjo se deve ao formato de pêndulo da flor, que em geral possui coloração branca e amarela, embora seja possível encontrar variedades e híbridos de tons rosados.

Com tamanho entre 14-50 cm, todas as partes da Brugmansia suaveolens são consideradas tóxicas e narcóticas. Ela contém alcaloides tropânicos como escopolamina, atropina e hiosciamina. Mesmo sabendo do perigo, algumas pessoas ingerem um chá feito com as flores como um potente alucinógeno.
O nível de toxicidade varia conforme o tipo da planta, sendo praticamente impossível saber quanto veneno uma pessoa tomou. Em geral, quem brinca com a trombeta-de-anjo acaba tendo uma overdose e morrendo ou sofrendo de paralisia dos músculos lisos, taquicardia, confusão, midríase, alucinações visuais e auditivas.

Embora seja perigosa, a espécie também possui propriedades medicinais, tais como antiasmática, cardiotônica e anticonvulsivante. Não é incomum ela ser utilizada para fabricação de remédios para mal de Parkinson, problemas cardíacos, síndrome pré-menstrual e infecções urinárias.
 
Em 7º Lugar: Fava-de-Santo-Inácio - Strychnos nux-vomica
 
A noz-vómica é uma planta de tamanho mediano nativa da Índia e do sudoeste da Ásia. Seus pequenos frutos arredondados (parecidos com laranjas) são altamente perigosos, pois contêm os alcaloides venenosos estricnina e brucina. Por sua vez, as sementes possuem 1,5 % do primeiro composto, e as extremidades florais secas dispõem de cerca de 1 %.
 

Com apenas 30 mg desses componentes, é possível matar um adulto de forma violenta e dolorosa, causando convulsões e estímulos simultâneos no gânglio sensorial da espinha. No entanto, a noz-vómica também tem propriedades medicinais para combater astenia cardíaca, paralisias, neurastenia, sintomas de uso de entorpecentes e problemas gastrintestinais tóxico-infecciosos.
 
Em 6º Lugar: Teixo - Taxus baccata.
 

Nativo da Europa, sudoeste da Ásia e noroeste da África, o teixo produz um belo fruto vermelho e macio que protege suas sementes. Por sorte, essa é a única parte da planta que não contém veneno, possibilitando que os pássaros comam a casca e espalhem as sementes sem se infectarem.

Uma dose de 50 g de teixo é fatal para um homem. Os sintomas da intoxicação incluem dificuldade respiratória, tremor muscular, convulsão, desmaio e parada cardíaca. Em casos de intoxicações severas, a morte pode ocorrer de forma tão rápida que não há tempo para que todos os sinais sejam apresentados.
 
Em 5º Lugar: Cicuta - Water hemlock.
 

Water hemlock é um grupo de plantas extremamente venenoso e que pode ser encontrado nas regiões temperadas do hemisfério norte. Todas elas possuem flores brancas ou amarelas bastante distintas, que são dispostas em formato de guarda-chuva. Nos EUA, essas simpáticas plantinhas são consideradas as mais danosas de todas.
 

Elas contêm uma substância conhecida como cicotoxina, que causa convulsões, e todas as partes do espécime são perigosas – principalmente a raiz, onde o veneno é mais potente. Além da convulsão quase que imediata, outros sintomas incluem náusea, vômito, dores abdominais, tremores e confusão. Geralmente, a morte é causada por insuficiência respiratória ou fibrilação ventricular, que ocorrem poucas horas após a ingestão.
 
Em 4º Lugar: Wolfsbane - Aconitum altaicum.
 
 
Também conhecido como “capacete-do-diabo”, o aconitum é uma espécie da família Ranunculaceae. Essas plantas vivazes são nativas das regiões montanhosas do hemisfério norte e possuem uma grande quantia do alcaloide pseudaconitina, o qual é usado na ponta das flechas do povo Ainu do Japão para caçar.

Caso ocorra a ingestão, a pessoa sofre queimação abdominal e nos membros do corpo. Em grandes doses, a morte pode ocorrer dentro de 2 a 6 horas, bastando apenas o consumo de 20 mg para pôr fim à vida de um humano adulto.
 
 
Curiosidade: a capacete-do-diabo também é mencionado na mitologia e nos contos de lobisomens, em que é usado para afastar as criaturas ou reverter o estágio da transformação independentemente da fase da lua.
 
Em 3º Lugar: Ervilha do rosário - Abrus precatorius
 
 
Também conhecida como “olho-de-caranguejo”, essa é uma plantinha de pode atingir os 60 cm e que possui flores papolíacias de cor violeta, agrupadas em cachos. Em geral, elas nascem junto aos troncos das árvores e pertencem originalmente à região da Indonésia, embora possam ser encontradas em diferentes lugares do mundo.

O veneno que a ervilha do rosário contém, o abrin, é muito parecido com a ricina de outras plantas tóxicas. No entanto, a substância do olho-de-caranguejo é 75 vezes mais forte, portanto a dose letal é muito menor. São necessários apenas 3 microgramas de abrin para matar um adulto.
 

Dada a sua aparência arredonda, algumas pessoas utilizam a Abrus precatorius como pulseira ou rosário. Óbvio que isso é muito perigoso, visto que teve gente que morreu apenas por furar o dedo com o equipamento utilizado para fazer os buraquinhos nas sementes.

Em 2º Lugar: Beladona - Atropa belladonna
 
 
Também chamada de “cereja-do-inferno”, a beladona é nativa da Europa, África do Norte e Ásia Ocidental. Rica em um alcaloide chamado tropano, a espécie pode causar delírio e alucinações. Outros indícios do envenenamento por beladona incluem perda da voz, boca seca, dor de cabeça, dificuldades respiratórias e convulsão.

Toda a planta é danosa, mas os frutos são os mais perigosos, uma vez que são saborosamente doces e costumam atrair as crianças. São necessárias de 10 a 20 cerejas para matar um adulto, mas basta apenas uma folha (na qual a toxina é mais concentrada) para pôr fim à vida de um homem.
 

Por mais estranho que pareça, no período elisabetano (século 16), as pessoas usavam a beladona como parte de sua rotina cosmética diária. Elas utilizavam gotas feitas a partir da espécie como colírio, visando assim dilatar as vistas. Na época, isso era considerado algo atraente, pois passava uma aparência sonhadora no modo de olhar.

Levando em consideração que as mulheres bebiam cianeto e se “sangravam” para adquirir um aspecto pálido e translúcido na pele, pingar veneno nos olhos parece brincadeira de criança – e você pensando que a ditadura da beleza começou agora, não é mesmo?
 
Em 1º Lugar: Mamona - Ricinus communis
 


Quem nunca brincou de tacar mamona nos amigos? Sabia que, na verdade, você estava jogando granada nos outros? Não é para tanto, mas a planta que pode ser encontrada em qualquer matagal brasileiro contém uma grande quantidade da toxina ricina.

Embora o processo de extração do veneno seja um tanto complexo, em Las Vegas as autoridades descobriram uma boa quantidade da substância em um quarto de hotel, em fevereiro de 2008. As investigações apontaram que a KGB utilizava o componente para silenciar permanentemente a oposição.
 
 

Uma semente crua de mamona é suficiente para causar uma morte sofrida, agonizante e repleta de dores. Os primeiros sintomas da intoxicação aparecem logo nas primeiras horas depois do envenenamento, o que inclui a sensação de queimação na garganta e nos olhos, dores abdominais, bem como diarreia e vômito com sangue. O processo é incontrolável e só termina quando a vítima falece por desidratação.

Um fato curioso é que os humanos são os mais sensíveis em relação às sementes, bastando de uma a quatro para pôr fim a um adulto, 11 para matar um cachorro e 80 para assassinar um pato. Levando isso em consideração, as mamonas estão em primeiro lugar no livro dos recordes como as plantas mais venenosas do planeta.
 
Fonte: http://www.megacurioso.com.br/plantas-e-frutas/62072-descubra-quais-sao-as-11-plantas-mais-venosas-do-mundo.htm

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!

 

Blogger news

Nº de Visualizações

About